Vida em abundância

Evangelizar com renovado ardor missionário no mundo da saúde

Vocação pastoral é o chamado de Deus para o exercício de um ministério. O vocacionamento acontece em uma comunidade concreta e alcança uma pessoa concreta que tem dons, talentos, expectativas. O que nos define não são as circunstâncias dramáticas da vida, nem os desafios da sociedade de ou as tarefas que devemos empreender, mas acima de tudo o amor recebido do Pai. Os agentes precisam recomeçar a partir da contemplação de quem nos revelou em seu ministério a plenitude do cumprimento da vocação humana.
Como podemos definir muito bem, é Maria a primeira vocacionada, manifestando seu primeiro talento oculto em conceber em seu ventre o Salvador do mundo. Partindo desse princípio, a Pastoral da Saúde motiva os agentes à vocação e compromisso de ser hoje discípulos e missionários de Jesus Cristo.
Nesse sentido, a pastoral vem ao encontro da”resposta às grandes interrogações da vida, como o sofrimento e a morte, à luz da morte e ressurreição do Senhor’; e empenha-se em evangelizar com renovado ardor missionário no mundo da saúde, além de contribuir para construção de uma sociedade justa e solidária, a serviço da vida.
A Pastoral da Saúde tem por objetivo promover, educar, preservar, cuidar, defender, recuperar e celebrar a vida, realizando também ações em prol de uma vida saudável e plena de todo povo de Deus, tornando presente, no mundo de hoje, a ação libertadora de Cristo na área da saúde, na medida em que o agente vai vivenciando sua missão e experiência vocacional. O poder do Espírito Santo e da Palavra contagia as pessoas e as leva a escutar Jesus Cristo, que dá pleno significado a suas vidas.
A chegada da pandemia nos deixou bastante abalados pela incerteza da nossa missão, já que somos uma pastoral em saída e com pouca expertise em ferramentas tecnológicas. Tivemos que nos adaptar e reinventar nossa linha de ação. Foi necessário realizar formações rápidas no sentido prático, para nos aprimorarmos no uso de determinadas ferramentas (WhatsApp, Google Meet, Zoom), com o intuito de dar continuidade na assistência aos enfermos e formação aos nossos agentes, via on-line.
São muitos leigos que pertencem a movimentos eclesiais, por meio dos quais podemos viver os sinais da multiforme presença e ação santificadora do Espírito Santo na Igreja e na sociedade atual.

Alex Motta – Coordenador Nacional Pastoral da Saúde-CNBB

Fonte: Rogate 396 – outubro 2021

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *